NOTÍCIAS

Dom Pedrito – Ronda Social está em pleno funcionamento

Um dos problemas sociais que mais preocupa a comunidade pedritense, principalmente durante o período do outono-inverno, com as baixas temperaturas registradas à noite na cidade, é a incidência de moradores de rua, que se abrigam em locais como a caixa d’água da Praça General Osório, a marquise do prédio do INSS, entre outros. Pessoas que estão entregues à sua própria sorte, sejam por consumirem álcool, por terem cortado seus vínculos familiares, entre outros fatores de risco.

 

A SMTAS (Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social), a partir de uma Indicação do vereador Jorge Vogel, de que se reative a denominada ‘Ronda Social’, que existia durante a administração passada, respondeu ao parlamentar que o serviço continua existindo. A comunidade pedritense pode, a qualquer momento, entrar em contato com a Brigada Militar, pelo telefone 190, ou Polícia Civil, Pronto Socorro e Estação Rodoviária, que estes segmentos acionarão as assistentes sociais e motoristas de sobreaviso daquela Secretaria, de maneira a socorrer aquelas pessoas, informa a secretária Andréa Marques. O serviço funciona inclusive durante fins de semana e feriados, acrescenta.

 

Entretanto, a titular da Pasta adverte que para serem recolhidas ao Albergue Municipal, as pessoas devem aceitar as regras da instituição, entre as quais estão submeterem-se a uma higienização pessoal e a não consumirem bebidas alcoólicas no local, o que nem todos aceitam.

 

 A informação, se por um lado tranquiliza uma vez que direcionada aos que aceitam as regras do albergue, por outro causa preocupação aos cidadãos humanitários, que não aceitam resignar-se ao fato de que pessoas continuem correndo risco de morte pelas ruas da cidade a partir da inexistência de uma estrutura pública que as socorra, considerando-se que esses indigentes não possuem sequer consciência dos riscos aos quais estão submetidos.

 

Pelo exposto, urge que alguma atitude seja tomada pelas autoridades, ainda que seja a internação compulsória em instituições especializadas em tratamento desses indivíduos, o que já é garantido pela legislação em vigor.

 

Por: Silvio Bermann
Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
×

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios